Propósito, Atitude e Amigos

Em 12/08/2019 , Comments

Por Regina Cunha

 

A SUA VIDA

Benção ou martírio. Como tem sido a sua vida? Como você tem escolhido viver? 

O ser humano necessita de pelo menos um motivo empolgante para levantar da cama todos os dias. Qual é o seu? Qual tem sido o seu maior propósito?

Num mundo globalizado, com um turbilhão de informações diárias para serem filtradas pelos nossos 6 sentidos é fácil a humanidade se perder na generalidade, na ilusão de precisar saber tudo... Não! Você não precisa saber tudo! Na verdade precisamos conhecer apenas o que é importante e necessário para cada um de nós; precisamos saber e fazer apenas a nossa parte, porque o que é do outro é melhor ficar com ele. Quando cada ser humano focar em fazer a sua parte, sem se preocupar com a do outro, o mundo se conectará com um outro padrão de consciência: a do amor incondicional.

Por vezes os conflitos existenciais afastam as pessoas de ocuparem o seu lugar no mundo. E se você não estiver ocupando o seu lugar, ninguém mais poderá fazê-lo, porque o seu lugar é único e só você poderá ocupa-lo. É como uma pecinha de quebra-cabeça... Só você encaixa...

Ativo ou sedentário. Como você tem “movimentado” o seu corpo, suas emoções, sua mente e sua alma? 

Para o corpo, podemos considerar: bike, canoagem, surf, basquete, voleibol, natação, hidroginástica, dança, academia, caminhada ao ar livre, esportes adaptados, etc.; para as emoções, amor próprio, respeito, tolerância, aceitação, alegria, paz, etc.; para a mente, crenças empoderadoras, visualização criativa, planejamento de vida com prazo de execução, novos aprendizados e etc; para a alma, meditação, doação, voluntariado, o que lhe deixa feliz e contribui pro mundo ser melhor, etc. 

Talvez você esteja de alguma forma impossibilitado de mover o seu corpo, mas se você estiver lendo esse texto lhe asseguro que está plenamente livre para movimentar as suas emoções, a sua mente e a sua alma! Experimente!

Encontre o seu jeito de não ficar parado, porque prosperidade é movimento! A inércia leva à perda da habilidade de irmos ao infinito e além! 

Papo saudável ou “isolamento” virtual. Você chega num encontro com o celular na mão? Você usa a tecnologia ou deixa a tecnologia usar você?

Umas das frases mais impactantes que li nos últimos meses foi a de uma criança dizendo que  queria ser um celular, para sua mãe ficar mais com ele. 

Não é difícil de encontramos grupos de pessoas reunidas, cada uma conversando com a mídia digital... Muito louco isso, não? Aonde vai parar essa síndrome de autoexclusão social?

A humanidade está carente de ouvidos, está carente de atenção, está carente de amor. Como as pessoas estão precisando falar, sem ter quase ninguém para ouvir... A expansão mundial não precisa nos desconectar da nossa origem existencial! O ser humano necessita de um núcleo social. Nós não nascemos para nos isolarmos numa máquina. Encontre o seu cardume!

Quando foi a última vez que você esteve realmente presente num encontro presencial

Eu sou apaixonada pela tecnologia, por tudo que ela tem nos proporcionado de conhecimentos, aprendizados, praticidades bancárias, encontros digitais, mas não troque um celular por um bom dia sincero, um aperto de mão, um elogio, um beijo, um abraço. A propósito qual foi a última vez que você esteve realmente presente pra isso? 

Talvez esteja faltando na sua vida calor humano; o amor por você e o amor pelo outro. A humanidade está toda conectada. A minha vibração influencia na vibração do mundo e vice-versa. O que você emana, você recebe. Isso é a democracia energética: a lei da sintonia. Pense nisso!

As mudanças necessitam de conhecimento adequado + prática + repetição. Isso gera habilidades, ou seja, hábitos saudáveis.

Bora fazer!

Eu acredito em você!

 

A PRÁTICA

A máquina nos traz benefícios incríveis, mas ela não tem como substituir o ser humano!

Avalie quanto tempo do seu dia, semana ou mês você está realmente presente para você, seu filho/filha, seu marido/esposa, família, amigos, contribuição com o mundo. Você pode estar virando agenda dos outros, sem priorizar a sua e não estar sabendo. 

Ficar respondendo mensagens diariamente nas mídias digitais traz déficit de atenção, estresse visual e mental. Toda vez que você para com intuito de responder alguma mensagem, quando você retorna a sua atividade anterior seu cérebro precisa processar essa atividade interrompida novamente. 

Reflita sobre a sua relação com as mídias digitais. Se você não consegue ficar sem elas, avalie isso com carinho: você precisa se cuidar!

 

Muita luz no seu caminho!

Um grande abraço!

 

 

Conheça mais sobre meu trabalho clicando na imagem abaixo.