Peso Emocional: Qual é o seu?

Em 03/06/2019 , Comments

Por Regina Cunha

 

VOCÊ JÁ PESOU AS SUAS EMOÇÕES?

 

Talvez ninguém tenha feito essa pergunta pra você antes, mas eu acredito profundamente que o cuidado com as emoções deveria fazer parte do currículo escolar desde a tenra idade, tamanha a sua importância para a nossa felicidade.

Você já parou para pensar no quanto de vergonha, culpa, apatia, mágoa, medo, vícios, raiva, orgulho você pode estar carregando, até sem perceber, e acabando com a sua paz?

Você já parou para pensar no quanto de coragem, boa vontade, aceitação, razão, amor, alegria, paz e até iluminação está dentro de você que está se privando de sintonizar?

Geralmente não aprendemos a cuidar das nossas emoções, mas sim, escondê-las.. E isso gera consequências gravíssimas nas nossas relações: internas e externas, ou seja, no modo de relacionar conosco e com os outros...

O nosso peso emocional é fator preponderante para o nosso equilíbrio integral. É no equilíbrio das nossas emoções que “mora” o nosso Poder Pessoal, que “casou” com a Autoestima e desse amor “nasceu” a Felicidade, aquela que registra na alma. E essa é a Tríade Emocional: Poder Pessoal, Autoestima e Felicidade (PAF)! O Poder Pessoal está relacionado com o equilíbrio emocional; a Autoestima, com o autoamor, ou seja, com o amor por nós mesmos; e a Felicidade da alma, o estado de bem-aventurança do ser, que demonstra quando realmente encontramos o nosso lugar no mundo!

Eu acredito profundamente que ninguém consegue ser verdadeiramente feliz, manter a autoestima elevada e o equilíbrio emocional se não se amar e ocupar o seu lugar... Esses para mim são os dois pilares da felicidade: Autoamor e Viver o Propósito! E os Acordos Espirituais vem nos proporcionar esse descortinar da mente, em prol de encontrarmos o nosso verdadeiro caminho de volta para a Casa do Pai, no sublime reencontro com a nossa verdadeira essência: A LUZ!

E por vezes pode ser dolorido e desafiador lidar com as nossas emoções, mas esse é o caminho da libertação do cativeiro da alma. Alforrie-se!

Coragem! Nós não estamos sozinhos!

 

A humanidade precisa compreender que somos todos um!

Precisamos de amor, não de discórdia!

 

 

STOP EXPECTATIVAS

 

O que você tem esperado do outro que você mesmo não tem a coragem de fazer por você? Profundo isso, não? Pois essa é a reflexão que necessitamos fazer quando estamos vivendo no ciclo das expectativas em que transferimos “PRO OUTRO” o papel principal e nos acomodamos no de coadjuvantes. Buscamos tudo fora e nos esquecemos de que as nossas soluções estão dentro de nós...

Gerar expectativas é a ação mais avassaladora contra o nosso Poder Pessoal, fazendo desmoronar a nossa Autoestima, aniquilando com a nossa Felicidade! Você já percebeu isso? Começamos a vislumbrar no outro a salvação, quando na verdade cada um é que possui o dever de se salvar.

No ciclo das expectativas geralmente pensamos que seremos felizes quando: o filho passar no vestibular, quando a filha formar, quando sair de férias, quando comprar a casa nova, quando o carro dos sonhos estiver na garagem, quando receber uma promoção, quando o chefe chato for substituído, quando o meu marido me der mais atenção, quando, quando, quando, quando, quando... NÃÃÃÃO! A FELICIDADE É AGORA! O que realmente é preciso fazer? Viver a TRIADE EMOCIONAL!

Substitua as expectativas pela autoconfiança! E isso só é possível se existir amor... Por você e consequentemente pelo outro...

O primeiro passo é o autoconhecimento! Se permita sentir quem você é... Quais são as emoções que lhe constituem... Então, descubra seu peso emocional, equilibre-o com o amor e vá ser feliz! E está tudo bem com as oscilações; não podemos é permanecer na inércia: a busca pelo equilíbrio é contínua!

Bora lá!

Eu acredito em você!

 

Expectativas são geradas pela falta de atitudes perante nossos desafios!

A aceitação é o primeiro passo da coragem!

 

 

A PRÁTICA

 

Bastam 5 exercícios empoderadores para uma profunda reflexão:

 

1)     De quais emoções você tem se alimentado (vide 2º e 3º parágrafos)?

 

2)     De 0 a 10, avalie as suas emoções e encontre o seu peso emocional (positivo/ maior sintonia com altas emoções ou negativo/ maior sintonia com baixas emoções). E está tudo bem! Se permita sentir...

 

3)     Qual atitude você pode tomar agora para melhorar seu peso emocional (independente se positivo ou negativo: você sempre pode ser mais)?

 

4)     Você vive mais no ciclo das expectativas ou se sintoniza mais com a felicidade?

 

5)     Quando foi o último elogio que você fez para você e para alguém? Faça isso novamente hoje.

 

 

Faça os exercícios, registre suas emoções e compartilhe se isso fez sentido para você. Eu vou adorar saber!

 

Muita luz no seu caminho!

 

Conheça mais sobre meu trabalho clicando na imagem abaixo.

Gostou do artigo? Deixe o seu comentário e continue seguindo o nosso blog!

Um forte abraço.