Qual a relação entre Fé e Astrologia?

Em 29/04/2019 , Comments

Por Juliana Xavier

 

Religião

Um dos temas que mais permeia as dúvidas e questionamentos que percebo das pessoas é sobre Religião. No meu trabalho, atendi pessoas que diziam ficar angustiadas por não conseguirem ter uma Religião, ou, na grande maioria das vezes, por se identificarem com mais de uma.

 

Um termo muito utilizado nos dias de hoje é o Universalismo, que é a busca por uma espiritualidade mais livre, sem dogmas, visto que a conexão com o Divino pode ser exercido em qualquer momento e lugar. Essa dúvida quanto aos atos religiosos se deve à crença antiga de que Deus é algo separado de nós. Porém, está tudo interligado, há partículas divinas em tudo que existe. Por isso, não importa como, e sim o porquê buscamos.

 

É possível nos alinharmos à nossa forma de conexão com o Divino através de ferramentas de autoconhecimento, como o Mapa Astral. Nele, encontramos como se dá a nossa fé, relação com a Religião, nossa maneira de desenvolvermos a nossa espiritualidade a partir do posicionamento dos Planetas Júpiter e Netuno e as casas astrológicas que eles regem, respectivamente, 9 e 12. São elementos que visam representar, entre outras características, a nossa relação com a mente superior, com os estudos filosóficos, religiosos, como é a nossa Fé e como se dá a nossa conexão espiritual, ou seja, como vivemos a nossa espiritualidade.

 

Religião x Autoconhecimento

Com esse conhecimento, percebemos que cada pessoa tem sua forma de crer. E é importante entendermos que não existe jeito certo, nem errado. Eu, por exemplo, tenho em minhas influências astrológicas uma maneira bem livre de buscar a minha crença e minha conexão espiritual. Sou um pouco avessa quando percebo algo muito engessado e doutrinador. E desde quando passei a me conhecer melhor, aceitando a minha natureza, fui buscando minha conexão com o Divino à minha maneira. Porém, sempre mantendo a mente aberta e o respeito com todas as formas de crenças.

 

O mais importante é se sentir bem, independentemente de teorias e pré-conceitos. Respeite-se e, se precisar, preserve-se. Mas não deixe de vivenciar o que sua alma anseia!

 

Conheça mais sobre meu trabalho clicando na imagem abaixo.